“Não, não, eu digo! Isto não pode ser,

Que as máquinas nunca devem superar nossa arte.

Nós somos os senhores, eles os escravos,